Melhores Contos do Edgar Allan Poe

Quem foi Edgar Allan Poe

Edgar Allan Poe, nasceu no século XIX mais precisamente no ano de 1809. Nasceu como Edgar Poe na cidade de Baltimore nos EUA. Integrante do movimento romântico em seu país e teve uma história digna de um filme de terror.

Ficou órfão de mãe, que morreu pouco depois de seu pai abandonar a família sendo acolhido pela família Allan, porém nunca sendo formalmente adotado, aos 6 anos mudaram-se para a Inglaterra.

Recebeu uma boa educação, porém o que ele gostava mesmo era de bebida e passar seu tempo com mulheres o que fica claro no seu jeito de escrever dos anos subsequentes.

Poe casou-se, porém a tuberculose levou sua mulher, após a morte da esposa, ele desandou de vez a beber e nunca mais se recuperou.

A causa de sua morte até hoje é desconhecida.

“Top” 5 contos de Edgar Allan Poe

5. O escaravelho de ouro

O Escaravelho de Ouro

A maioria dos contos e poemas de Poe passam-se em primeira pessoa, ou seja, nunca se pode confiar totalmente no que ocorreu.

O escaravelho de ouro é um conto típico de caça ao tesouro, onde o personagem que está contando a história (ele não se identifica) conta a história de um escaravelho de ouro achado pelo personagem cujo nome é William Legrand.

Este personagem colecionava insetos e certa feita achou um escaravelho (espécie de besouro) que aparentava ser de ouro. Após a descoberta do escaravelho ele com um ex-escravo que não quis deixar a família do seu senhor e o narrador entram em uma aventura digna de um filme de Indiana Jones e tem um fechamento excelente.

4. Os assassinatos da rua Morgue

Um dos contos mais conhecidos de Poe, você começa lendo um típico conto de investigação policial, onde ocorreu um assassinato brutal que tem poucas evidências, diversas testemunhas que contam versões diferentes do assassinato, e uma investigação que parece que não vai dar em nada.

Porém, através de uma junção de ocorridos e de alguns relatos principalmente uns que abre a investigação para outro fator surpreendente, e quando digo surpreendente é que ao ler eu não esperava nunca o fechamento que teve.

Porém, o ritmo do poema e os encaixes com o “nunca mais” falado pelo corvo são esplendidos, e a forma como é contado o poema se encaixa perfeitamente com o que o autor quer passar.

3. O Corvo

O poema o Corvo, é com certeza um dos mais conhecidos do mestre Edgar Allan Poe, foi publicado pela primeira vez em janeiro de 1845, conhecido principalmente por sua musicalidade.

Neste conto vemos um homem triste por perder sua amada conversando com um corvo que só tem a oferecer um “Never more”.

Este poema foi traduzido por Machado de Assis e Fernando Pessoa.

2. O coração delator

O Coração Delator

Para mim, é um dos contos mais fascinantes e mostra toda a genialidade de Poe. Este conto é passado em primeira pessoa e já no começo notamos que o personagem principal quer nos provar que ele é algo, porém só consegue mostrar o contrário disso, ele fica falando a todo momento que ele não é louco, apesar do que ele fez ter provado o contrário, o pior ainda é o que motivou ele a fazer isso.

O conto é uma mistura de investigação, não como no conto Dos Assassinatos da Rua Morgue, porém o fechamento desse se dá mais por uma auto punição do que por autonomia do investigador, ele se mostra tão bom pelos momentos de tensão que ele passa para o leitor além da obsessão do personagem por um determinado objeto.

1. O poço e o pêndulo

Se você já assistiu ao “clássico” filme de terror chamado Jogos Mortais já deve ter se deparado com uma inspiração deste conto. Muitas obras de cinema se inspiram em Edgar Allan Poe, quando digo muitos é porque realmente são muitas.

O que me chama atenção neste conto e que fez com ele estivesse no TOP de um dos contos preferidos de Poe, é a frenética e a urgência que este conto coloca no leitor, além do ambiente claustrofóbico e que no começo não se vê nada.

Você começa a enxergar os objetos da “sala” com o personagem do livro, e começa a viver o drama da passagem do tempo com ele, porém a grande diferença é que quando o tempo acabar lá, irá se findar a vida dele.

--

--

O canal Só mais uma vírgula foi criado com o intuito de falar sobre livros, cultura pop, filmes e outras nerdices mais.

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Só mais uma vírgula

Só mais uma vírgula

O canal Só mais uma vírgula foi criado com o intuito de falar sobre livros, cultura pop, filmes e outras nerdices mais.